É inegável que a tecnologia impacta cada vez mais as nossas vidas. Um exemplo disso são as vendas online globais, que subiram cerca de US$1,5 trilhão no período de cinco anos. A tecnologia já está infiltrada em nosso dia a dia, na maneira como nos comunicamos, nos expressamos, temos acesso à informações e estabelecemos relacionamentos. A inovação rápida e sem precedentes na tecnologia fornece dados digitais que aumentam e permitem a personalização, sustentam análises preditivas e redefinem os limites.

O RH também sofre impacto dos avanços tecnológicos e a nova meta se tornou deixar o RH cada vez mais digital. Esse processo pode ser feito, então, em 4 fases:

  1. Eficiência
    Existem diversas empresas mundiais que oferecem serviços de plataforma tecnológica, sistemas projetados e aplicativos de software para soluções de negócios e RH. Essas empresas costumam criar a espinha dorsal tecnológica para serviços compartilhados automatizados, nos quais o trabalho administrativo é feito mais rápido, mais barato e mais fácil.
  2. Inovação
    Alguns aplicativos trazem a inovação para mais perto do RH. Isso é feito graças a aplicativos que otimizam processos de recrutamento, elaboração de laudos de avaliação psicológica, contratos, monitoramento de performance, dentre outros.
  3. Informação
    O gerenciamento de informações é a capacidade mais crítica para fornecer resultados de negócios. Tradicionalmente, o acesso à informação dava aos líderes poder porque eles tinham mais informações do que seus colaboradores. Hoje, com acesso aberto por meio da tecnologia, as informações são menos sobre poder e mais sobre a capacidade de tomar melhores decisões de negócios. Os departamentos de RH podem influenciar a assimetria de informações contratando especialistas em informações (por exemplo, engenheiros de software), garantindo que as informações externas orientem a tomada de decisão interna e trazendo rigor às informações estruturadas (estatísticas) e não estruturadas (observacionais).
  1. Conexão
    Mesmo que o RH digital permita eficiência, inovação e informações, o impacto é necessário para aumentar também a conexão. Estar conectado supera a solidão (isolamento social) e subjaz à experiência dos funcionários. Primeiro, a tecnologia de RH ajuda os funcionários a se unirem para sentir um sentimento de pertencimento por meio de relacionamentos pessoais. Essas conexões pessoais podem ser redes de solução de problemas e costumam ser uma parte importante da vida diária. A gamificação, por exemplo, não se refere apenas ao uso de jogos para compartilhar informações, mas para construir relacionamentos pessoais entre os jogadores.

Além de se conectar por meio de pertencimento, o RH poderia usar a tecnologia para incentivar a conexão dos funcionários através de:

  • Entretenimento e atividades

Os colaboradores se conectam mais com as atividades quando usam informações digitais para serem mais entretidos, informados e entusiasmados com seus hobbies e passatempos.

  • Natureza

A tecnologia pode ser usada, por exemplo, para visitas virtuais a diversos locais.

  • Ideias

Incentive os colaboradores a usar a tecnologia para potencializarem suas ideias. Quando se apaixonam por suas ideias e depois usam a tecnologia para acessá-las, tende a ser um processo mais rico e constante.

  • Organização

A tecnologia permite a maior organização em vários aspectos, seja gestão do tempo, realização de atividades ou até mesmo o compartilhamento de propósitos por meio das mídias sociais e outras plataformas.

À medida que os profissionais de RH usam a tecnologia para criar conexões e experiências de funcionários com pessoas e fontes de significado, eles avançam na próxima agenda de RH digital, indo além da entrega de eficiência administrativa, práticas de RH atualizadas e inovadoras e informações. A conexão digital de RH aumenta a produtividade pessoal e o desempenho organizacional geral.