A liderança deixou de se basear no ato de dizer o que e como fazer determinada atividade, uma vez que agora exige muito mais dos líderes. A Harvard Business Review realizou uma pesquisa com mais de 19.000 entrevistados e constatou que as pessoas se sentem e tem um desempenho melhor (e mais sustentável) no trabalho quando quatro necessidades básicas são atendidas: renovação (física), valorização (emocional), foco (mental) e propósito (espiritual).

Eles também descobriram que o gerenciamento geralmente falha em atender a essas necessidades. Por exemplo, apenas 20% dos entrevistados disseram que seus supervisores incentivavam pausas na renovação ao longo do dia. É importante entender quais são os gaps que impedem que esse foco no colaborador seja prioridade.

Seja autêntico

Todos nós temos pontos fortes e fracos. Talvez você seja um ótimo ouvinte, mas não o melhor orador público. Nesse caso, use essas habilidades de escuta para criar confiança entre seus funcionários e peça a ajuda a alguém com maior facilidade para falar em público para reforçar suas apresentações.

A autenticidade tem se tornado a qualidade mais requerida para um líder, de acordo com diversas pesquisas ao redor do mundo. A geração do milênio não quer discursos polidos e perfeitos. Eles preferem alguém que fala genuinamente e os deixa saber o que realmente está acontecendo, o que inclui reconhecer suas próprias falhas às vezes e nunca encobrir a verdade.

Ninguém já nasce pronto para liderar, mesmo com aptidões para tal. Parte de ser um bom líder, é ser você mesmo, então não se preocupe se você tropeçar.

Crie um relacionamento genuíno com sua equipe

Um bom gestor consegue ter um relacionamento de proximidade e respeito com sua equipe, de forma a tê-los perto o suficiente para identificar seus pontos fortes e fracos a fim de serem usados em prol do desenvolvimento pessoal e da empresa. É importante dedicar um tempo para realmente conhecer as pessoas que compõem sua equipe, pois assim conseguirá gerenciar melhor as demandas e entender as aspirações de cada um.

Existem inúmeras maneiras de, pouco a pouco, ir se aproximando. Uma boa oportunidade é promover encontros fora do expediente. Encontros mensais ou bimestrais com a equipe para um jantar em um restaurante, por exemplo, podem promover maior confiança entre todos. Nesses momentos é importante dar maior importância para assuntos que não envolvam o trabalho e aproveita para valorizar os pontos fortes nesses momentos. Ao criar um relacionamento com os funcionários, os gerentes também estão mais bem equipados para combiná-los com funções que utilizam suas forças naturais e aumentam seu envolvimento.

Conecte sua equipe à visão geral

Não é surpresa que os funcionários se sintam e tenham um desempenho melhor quando o trabalho deles serve a um propósito. É comum ver que os gerentes acreditam que o objetivo da organização está sempre claro e presente na mente dos funcionários. Contudo, para muitos membros da equipe – como o contador que trabalha nos relatórios financeiros mensais ou o representante de serviço que lida com clientes irritados – o quadro geral pode rapidamente ficar fora de foco.

Reconectar os funcionários com o objetivo maior da empresa pode ser uma ferramenta poderosa para aumentar o envolvimento e desempenho geral. Seja através de vídeos criativos, boletins ou reuniões, os líderes devem reforçar consistentemente o objetivo compartilhado de uma organização.

Proporcione o crescimento das pessoas

Bons líderes elevam os que os rodeiam, tanto pessoal quanto profissionalmente. É fundamental que o gestor não tema o crescimento das pessoas da sua equipe. O foco aqui é entender que a ascensão de alguém promove o desenvolvimento da empresa como um todo e as possibilidades de inovação diante disso se ampliam.

Para se tornarem grandes líderes, os gerentes podem começar reforçando sua confiança nas habilidades de outras pessoas. Se reservar um tempo para dizer a um funcionário: sei que isso é desafiador, mas também sei que você é capaz de entregar um bom resultado, vemos um efeito poderoso. Os funcionários imediatamente se sentem mais confiantes e mais motivados a fazer o melhor trabalho possível. Esses líderes vão além da competência no trabalho e visam moldar o caráter e os valores das pessoas para melhor também.

Seja o líder que sua empresa precisa

A próxima geração de funcionários espera mais da liderança. Eles querem autenticidade, conexão e senso de propósito, qualidades que o treinamento tradicional de liderança geralmente deixa de fornecer.

Se você sentir que seus funcionários não estão com o desempenho máximo, considere se está atendendo a essas necessidades. São infinitas as oportunidades de melhoria e ao adotar a prática de olhar para si mesmo, várias alternativas e saídas se tornam visíveis.