A importância de manter os colaboradores motivados não é novidade. A alegria no trabalho permite que a equipe se desafie e busque pela superação dos seus obstáculos e desenvolvimento profissional. A avaliação de desempenho é uma das maneiras de medir essa alegria, mas é importante também entender ao que ela está atrelada. Se torna cada vez mais raro a alegria ser uma variável mensurada pelos gestores na elaboração de um plano estratégico, mas é fator determinante para permanência do colaborador naquela organização. 

A alegria no trabalho – ou a falta dela – afeta não apenas o engajamento e satisfação do colaborador, mas também se torna peça fundamental para que a equipe trabalhe com motivação e, consequentemente, entregue melhores resultados. Quando a equipe está motivada, o sentimento de alegria é alimentado e, por consequência, aquela equipe tende a se desafiar cada vez mais por acreditar no seu potencial. Pesquisadores do Institute for Healthcare Improvement apontam que a alegria incorpora os aspectos mais essenciais da vida profissional diária e são determinantes para o alto desempenho de uma organização. 

Entenda os fatores que levam à alegria de uma equipe 

A energia positiva é variável de grande valia quando se pensa em motivação da equipe. Quando perguntado ao funcionário se ele se sente bem em fazer parte do seu time e se sente uma energia positiva, dinâmica e contagiante deve-se atentar ao que escutará como resposta. A energia positiva alimenta a equipe a entregar resultados melhores e a desenvolver-se para crescer junto com a empresa. 

Esteja consciente de como você se porta e se está alimentando ou esgotando sua equipe através das interações cotidianas, visto que toda interação é uma troca de energia. São simples e pequenos atos que afetarão a energia e sensação de alegria da sua equipe, como a solidariedade diante dos assuntos pessoais conversados em momentos de descontração, o “como você está hoje?”, o respeito diante qualquer colaborador, o reconhecimento diante uma contribuição e o apoio diante as conquistas individuais e coletivas. 

Quando você demonstra confiança nos membros da sua equipe e os encoraja diante um trabalho desafiador e significativo, o resultado tende a ser o aumento da alegria de todos os envolvidos, principalmente quando ele está relacionado a impactos positivos na organização. A busca por oportunidades que envolvam membros da equipe para desenvolvimento de novos projetos e desenvolvimento de habilidades proporciona o entendimento do que os motiva e, como consequência, é possível desenhar estratégias para nutrir essa motivação. É importante ouvir os colaboradores nesse momento, buscando entender quais atividades sentem mais prazer em executar e em como podem chegar em um acordo para adaptarem as tarefas rotineiras que subtraem a alegria. 

O sentimento de pertencimento é outro fator imprescindível para o sentimento de alegria. Pessoas que estão conectadas a outras, pertencentes de uma equipe que se apoia em confiança e respeito mútuo crescem juntas e conseguem enfrentar desafios de uma maneira menos impactante. Criar confiança e colaboração é algo que demanda tempo, mas os resultados são muito mais duradouros, ganhando também em desempenho. 

Como complemento, o Institute for Healthcare Improvement apresenta algumas perguntas que deverão estar sempre na cabeça de um bom gestor quando se pensa em sua equipe: o que mais importa para você no trabalho? O que faz um bom dia para você? O que te orgulha de trabalhar aqui? Como você se sente quando atingimos o melhor resultado?

Os gestores que se focam apenas no desempenho, engajamento e entrega de resultados diante a submissão da sua equipe a inúmeras tarefas acabam negligenciando o que realmente importa para os membros de sua equipe. Espalhar alegria no ambiente de trabalho proporciona a diminuição nos problemas decorrentes do estresse organizacional, além de melhorarem os resultados ao criar um ambiente de cooperação.