A contemporaneidade é marcada pelo avanço da tecnologia, que deixa marcas em todos os âmbitos do mercado. Os profissionais, então, se veem direcionados a se familiarizarem com as novas tendências tecnológicas para fazer parte dessa inovação global. Nesse cenário, a Inteligência Artificial aparece como pioneira nas mudanças e aprimoramento de processos e a área de Recursos Humanos não poderia estar fora do alvo.

São incontáveis as novas tecnologias e as novas maneiras de otimizar os processos de Recursos Humanos e o tempo é a principal variável aprimorada por essas técnicas. O futuro chegou e estamos aprendendo a lidar com ele. A transformação digital promete deixar o setor mais estratégico ao propor processos seletivos cada vez mais dinâmicos. Novas dinâmicas elaboradas através da leitura de dados, Machine Learning, entrevistas realizadas online, software de treinamento e outras diversas opções aparecem como bagagem para o profissional aperfeiçoar seu conhecimento e instigar a melhor estratégia para cada situação.

Esse aperfeiçoamento é buscado desde à implementação de novas medidas para melhor captação de candidatos até a sua adaptação uma vez contratados. A triagem do perfil ideal para cada tipo de oportunidade se tornará menos trabalhosa, tendo o mapeamento de conhecimentos e até mesmo personalidade proporcionados pelas técnicas da Inteligência Artificial.

Além disso, deve-se levar em consideração o fato de as novas gerações já nascerem imersas nesse cenário extremamente tecnológico e, devido a isso, as empresas terão que se adaptar ao novo tipo de candidato. Com as mudanças dos últimos anos, as pessoas estão se formando cada vez mais novas e ingressando no mercado de trabalho com uma bagagem bem diferente do que nossos pais e avós. Os candidatos tendem a falar mais de dois idiomas diferentes da língua natal e o Excel deixa de ser o único requisito exigido nos processos. Desse modo, a hierarquia dentro da empresa tende a se flexibilizar e, consequentemente, a dinâmica de empresas modernas flui de acordo com esse avanço.

Os treinamentos são também influenciados pela tecnologia. Graças às ramificações da inteligência artificial é possível mensurar cada vez mais rápido uma grande quantidade de dados, o que pinta uma visão geral para o profissional de Recursos Humanos. Há softwares modernos e robustos, como o Join RH, onde é possível gerar relatórios sobre a necessidade de diversos treinamentos para cada setor e monitorar o desenvolvimento de cada colaborador de uma equipe. Ademais, os treinamentos deixam de ser obrigatoriamente presenciais, podendo ser transmitidos de diversas formas para qualquer lugar do mundo. Como consequência, o gestor consegue apresentar melhores resultados para sua diretoria com o maior detalhamento possível, solidificando seu trabalho.

Como a tecnologia atua na relação empresa x colaborador?

Uma das grandes ações do RH é entender o clima organizacional e, para isso, a Inteligência Artificial também propõe novas ideias. Através da análise de treinamentos proporcionada pela leitura de dados, a motivação dos colaboradores é foco de intervenção. Com o dinamismo da contemporaneidade, a motivação da equipe é peça fundamental para o baixo turnover de toda empresa. Através das técnicas trazidas pela Inteligência Artificial, o colaborador estará cada vez mais capacitado e atualizado em todos os âmbitos.

A pesquisa de clima também tende a ser aprimorada com o avanço tecnológico. Os softwares poderão ser programados para elaborarem perguntas para abordarem os mais diversos contextos, enriquecendo as possibilidades de intervenção diante das respostas dos colaboradores. A comunicação interna também se beneficia da tecnologia, conseguindo atingir um número maior de funcionários em diversos canais de comunicação, sem contar na ampliação dos canais para divulgação de vagas. A crescente interação entre todos os colaboradores, independente da hierarquia, é o principal objetivo.

O engajamento, outro tópico importante, é igualmente afetado. Uma empresa inteligente e moderna está atenta aos feedbacks de todos os seus membros e a tecnologia é aliada na busca por esses retornos. Ao sentirem que sempre poderão recorrer à empresa para elogios, críticas e sugestões, o colaborador se sente cada vez mais pertencente e fundamental para a empresa e, assim, cabe aos gestores aproveitarem os comentários para criarem estratégias de deixarem os processos antigamente obsoletos e monótonos em algo dinâmico e interativo.

Logo, vê-se que a agilidade está presente em todas essas mudanças, mas não é algo que acontecerá da noite para o dia. É necessário o planejamento para implementação de qualquer uma delas, visto que a humanização de todos os processos não se pode perder no caminho.