Nas últimas décadas observamos uma crescente cobrança da sociedade em relação à atuação ética das empresas e a consequente preocupação destas em adequar o comportamento corporativo às demandas sociais. Nesse contexto, as empresas têm desenvolvido políticas de responsabilidade social que visam o relacionamento ético com os diversos públicos com o qual a empresa se relaciona (colaboradores, comunidade, clientes, fornecedores, meio ambiente, etc.). Podemos dizer que a responsabilidade social empresarial abrange alguns aspectos, como:

  • Valores, transparência e governança
    Baseia-se na ideia de que os valores e princípios éticos formam a base da cultura de uma empresa, orientando sua conduta e fundamentando sua missão social.
  • Público interno
    Além de cumprir as leis trabalhistas, a empresa socialmente responsável investe no desenvolvimento pessoal e profissional de seus colaboradores, empenhando-se para a melhoria das condições de trabalho e no estabelecimento de relações mais próximas com os colaboradores.
  • Meio ambiente
    Partindo do princípio que a atuação da empresa gera impactos de diferentes tipos e intensidades ao meio ambiente, a empresa socialmente responsável mede esses impactos, gerenciando-os e procurando minimizar aqueles que são negativos e potencializar os positivos.
  • Fornecedores
    Além de respeitar os contratos estabelecidos, a empresa socialmente responsável se preocupa com o relacionamento com seus fornecedores e parceiros, aprimorando sua relação de parceria, fortalecendo e desenvolvendo sua cadeia de fornecedores.
  • Consumidores e clientes
    A empresa socialmente responsável se alinha aos interesses do cliente, satisfaz suas necessidades e está sempre preocupada em desenvolver produtos e serviços confiáveis.
  • Comunidade
    Baseia-se na ideia de que o local em que a empresa está instalada fornece-lhe infraestrutura e o capital social (colaboradores e parceiros), que são fundamentais para a viabilização de seus negócios, assim, a empresa deve, em contrapartida, investir em ações que tragam benefícios para a comunidade.
  • Governo e sociedade
    Baseia-se no princípio de que a empresa socialmente responsável deve relacionar-se com o poder público de forma ética e responsável, cumprindo as leis e mantendo intercâmbios com seus representantes para a melhoria das condições sociais e políticas do país.

No que chamamos de responsabilidade social interna, que nada mais é do que a atuação responsável da empresa em relação aos colaboradores, o setor de Recursos Humanos cumpre um papel importante, pois pode auxiliar a empresa na elaboração, implementação e gestão de políticas de valorização e incentivo aos colaboradores.

Atuar de forma ética em relação ao público interno envolve não só cumprir a legislação trabalhista e normas de segurança do trabalho, mas também respeitar as culturas locais, relacionando-se ética e responsavelmente com as minorias e com as instituições que as representam. Além disso, a responsabilidade social interna abarca o estabelecimento e ampliação do diálogo e a participação dos colaboradores e sindicatos nas decisões empresariais, o compromisso com a não discriminação e a promoção da diversidade e a valorização e implementação de políticas de fortalecimento do trabalho decente.

A área de recursos humanos é estratégica para a atuação socialmente responsável da empresa, pois não só busca formar equipes alinhadas com as politicas de responsabilidade social da organização, como oferece suporte ao público interno e executa ações e programas de valorização e reconhecimento individual e coletivo. Entre as ações relacionadas à área de responsabilidade social que o RH pode ajudar a empresa a implementar e executar estão:

  • Código de ética e conduta;
  • Politicas de não discriminação e promoção da equidade racial e de gênero;
  • Apoio a projetos internos de inclusão (pessoas com deficiência, etc.);
  • Projetos com participação de filhos de colaboradores (jovem aprendiz);
  • Programas de cuidado com a saúde, segurança e condições de trabalho;
  • Politica de remuneração, benefícios e carreira;
  • Políticas de desenvolvimento profissional, treinamento e empregabilidade; e,
  • Comportamento ético nas demissões e preparação para a aposentadoria.

O investimento em responsabilidade social para o público interno traz como retorno para empresa não só o aumento em produtividade, mas também promove a retenção de talentos, a melhoria da qualidade de vida dos colaboradores, a maior integração do colaborador no trabalho e na comunidade e a melhoria do clima organizacional.