Um setor de Recursos Humanos comprometido com as metas da empresa e colaborando com a entrega dos resultados organizacionais é o sonho de todo CEO. Assim como, ganhar espaço para assumir esse papel é o sonho de todo gestor de RH.

Entretanto, para que esses sonhos se realizem, é preciso que o setor de RH esteja estruturalmente preparado para propor ações adequadas com relação ao negócio.

Para isso, é preciso sair do tradicional e comprometer-se com a estratégia. Realizar a mudança internamente, passando de um executor de tarefas à um planejador de metas e resultados não é tarefa fácil.

RH tradicional X RH estratégico

O processo de transição do RH tradicional para o RH estratégico vem sendo concretizada ao longo dos anos e irá perdurar de forma contínua, uma vez que um dos principais conceitos ligados à estratégia é a adaptabilidade dos processos às necessidades da empresa.

O RH tradicional perdeu força a partir do momento em que tornou necessário que a organização fosse vista como um todo, onde cada área assumiu seu papel estratégico e se comprometeu com os resultados do negócio.

Frente a esse novo cenário era imperativo que os profissionais responsáveis pela gestão das pessoas estivessem, também, alinhados às metas e objetivos da empresa, integrando o capital humano ao planejamento das metas.

Diante da especificidade de cada fase ligada ao cenário sócio econômico, é preciso assumir um posicionamento que garanta a sustentabilidade financeira das organizações. Estratégias eficazes são flexíveis e adaptáveis.

Orientação para resultados

É fundamental criar, com os gestores e líderes de área, parcerias duradoras que promovam transparência e eficácia dos processos ligados à gestão das pessoas.

A partir do momento em que o RH estabelece equilíbrio entre as necessidades dos colaboradores e os resultados da organização, ele consegue criar condições favoráveis para uma das principais metas do setor: reter talentos.

Quando isso ocorre é possível controlar todos os demais indicadores da área, tornando-se um gerador de resultados financeiros através da redução dos custos organizacionais ligados às pessoas.

Participação nos processos de tomada de decisão

A meta principal de um RH que deseja tornar-se estratégico deve estar ligada à participação em processos de tomada de decisão, uma vez que, toda empresa depende fundamentalmente de seu capital humano.

Quando o profissional de RH começa a participar das reuniões gerenciais, ele consegue criar voz ativa junto ao comitê executivo ou até mesmo passa a ser incluído nas reuniões de planejamento estratégico do negócio. Ele também consegue garantir que, juntamente com as estratégias orientadas para resultados financeiros, haverá investimento na capacitação e desenvolvimento das pessoas que serão responsáveis por gerar esses resultados.

Entretanto, vale ressaltar, para criar essa relação de confiabilidade é preciso dedicar tempo nas relações com os gestores e promover ações que demonstrem que mesmo atuando com processos subjetivos é possível entregar resultados concretos. Muitas vezes, o profissional de RH encontrará resistência, desconfiança e falta de engajamento. O que não deve ser um impeditivo para dar continuidade às ações. É preciso gerar bons indicadores e demonstrar aos gestores que a participação do RH pode favorecer o desempenho das pessoas e colaborar para o atingimento das metas do setor.

Principais estratégias que irão favorecer o resultado do negócio

  • Conhecimento aprofundado da cultura organizacional, alinhando as expectativas de carreira dos colaboradores à missão, visão e valores da empresa;
  • Processos internos bem definidos visando atuar na gestão das pessoas de forma eficiente;
  • Adequação dos processos de seleção, criando uma metodologia mais focada em profissionais potencialmente geradores de resultados, com competências bem desenvolvidas e com perfil inovador;
  • Planejamento de ações de curto, médio e longo prazo para, desta forma, estabelecer um plano de desenvolvimento contínuo que possibilite a evolução e desenvolvimento das pessoas para execução de suas funções;
  • Avaliação constante do desempenho dos colaboradores para mensurar a eficácia das ações de desenvolvimento;
  • Possibilitar uma relação positiva entre os líderes e suas equipes criando entre eles uma comunicação transparente que estabeleça o atingimento das metas das pessoas em conformidade com as metas do negócio;
  • Indicadores de desempenho claros e tangíveis, a fim de apresentar ao comitê executivo os resultados após cada ação. Esse é um dos pontos chave para conquistar a confiança e credibilidade necessária junto aos gestores.

Informatizar os processos de RH, além de possibilitar a mensuração dos resultados, cria um histórico que favorece a avaliação da evolução, agilizando a análise comparativa da eficácia das ações. É preciso modernizar não só os processos, mas a forma como estes são implementados.

Se sua área ainda não investiu em um bom sistema de gestão de RH, vale a pena incluir no planejamento orçamentário do setor. Gestores tendem a dar maior credibilidade às ações quando ao fim delas recebem relatórios com os resultados obtidos.

Fica a dica para você pesquisar a respeito do sistema Join RH, um software desenvolvido pela empresa Linked RH, o qual contribui para otimizar o tempo e aumentar a produtividade do RH, além de oferecer mais controle sobre as informações e facilitar a análise de dados para consequentemente tomar ações mais estratégicas. Contando também com uma plataforma mobile, o Join RH conseguirá elevar o engajamento dos gestores em relação as estratégias que o RH está traçando.

A melhor estratégia para obtenção de resultados é integrar de forma harmônica processos bem estruturados, metas claramente definidas e, para executá-los, pessoas comprometidas com o sucesso do negócio.