O que antes parecia muito distante de acontecer, hoje está cada vez mais presente no mundo corporativo: colaboradores com mobilidade para trabalharem em casa – ou em outros locais – já é uma realidade. Conceitos como trabalho remoto, home office e escritório virtual se tornaram comuns nas empresas.

O trabalho remoto traz uma nova abordagem para a gestão de pessoas e vários benefícios para a empresa, para os colaboradores e para a sociedade de uma forma geral. A empresa reduz custos com infraestrutura (água, luz, telefone, etc.) e transporte, atrai e retém os melhores profissionais, aumenta a produtividade e torna-se mais competitiva por possibilitar a gestão de equipes multidisciplinares, com colaboradores de diferentes localidades.

Os colaboradores ganham maior satisfação no trabalho, mobilidade e flexibilidade. Têm redução dos níveis de estresse e melhora na qualidade de vida, por manterem maior contato com a família, gastarem menos tempo com deslocamentos para o trabalho e estabelecerem uma relação de confiança com seus líderes. Ao trabalhar remotamente, desenvolvem habilidades como autogerenciamento, organização, disciplina e comunicação.

Já a sociedade ganha um consumo menor de combustíveis, com consequente redução da emissão de gases poluentes na atmosfera. Todos saem ganhando.

Com a implantação do trabalho remoto, a empresa precisa rever sua forma de fazer gestão de equipes. A distância física pode dificultar o contato com os colaboradores e o acompanhamento das atividades e projetos. Nada que o uso eficiente de ferramentas tecnológicas – como videoconferência, aplicativos de troca de mensagens instantâneas, redes sociais, etc. – e boas práticas de gestão de pessoas não resolvam. Comunicação, confiança e proximidade são as palavras de ordem para que o modelo seja bem-sucedido.

Veja a seguir algumas dicas sobre como fazer uma eficiente gestão de equipes a distância:

  1. Identifique os fatores que podem influenciar o desempenho do colaborador e oriente-o sobre as melhores práticas

Dicas sobre gestão do tempo, ergonomia, melhor uso das ferramentas de comunicação e como lidar com questões pessoais x profissionais são fundamentais para o profissional que vai trabalhar em home office.

  1. Crie proximidade com o colaborador

A gestão de equipes a distância requer a criação de formas alternativas de contato, que não o pessoal. O uso correto de ferramentas tecnológicas possibilita a proximidade para checar o bem-estar do profissional, identificar oportunidades no processo de trabalho, monitorar a realização de atividades e trocar informações.

  1. Alinhe previamente o processo de trabalho e as tarefas a serem realizadas

Com colaboradores dispersos em diferentes localidades, a comunicação precisa ser bem mais eficiente. Deixe claros os papéis e as responsabilidades, prazos para entrega, formas de comunicação e procedimentos a serem adotados pelas equipes.

  1. Acompanhe o status dos projetos e atividades periodicamente

Estabeleça check points previamente e faça a checagem nos prazos acordados. Ao fazer uma gestão de equipes a distância é importante identificar a evolução dos projetos e atividades gradualmente, principalmente se corresponderem a grande demandas. Deixar para checar apenas na data final de entrega pode causar retrabalho, perdas financeiras e comprometimento de metas.

  1. Estabeleça uma relação de confiança com a equipe

Ao mesmo tempo em que é preciso ter proximidade, se faz necessário criar relações de confiança entre gestores e colaboradores. Quando o colaborador percebe que não existe essa relação, que o gestor tenta fazer gestão do quer é supérfluo, ele sente-se desconfortável e apresenta perda de produtividade. É preciso dar autonomia de acordo com o nível de maturidade de cada profissional.

  1. Utilize a tecnologia como ferramenta para integrar as equipes

Não é porque os colaboradores estão dispersos e a gestão de equipes é feita a distância que eles não irão trabalhar em parceria. A colaboração é uma das principais competências para o profissional do século XXI, trazendo inovação e competitividade para as empresas. Ferramentas tecnológicas como Wikis, videoconferências, chats, fóruns, redes sociais, grupos de troca de mensagens, entre outras, são úteis para integrarem as equipes e incentivarem a colaboração.

A gestão de pessoas a distância é um grande desafio para as organizações, mas também um fator que pode trazer mais conhecimento e inovação para o ambiente empresarial. Com tarefas e processos de trabalho bem definidos, uma comunicação clara e frequente e o uso adequado de ferramentas que criem e mantenham a proximidade entre gestor e colaboradores, a gestão de equipes a distância será uma experiência altamente enriquecedora para todos os envolvidos.