Um mercado em constante transformação demanda pelo desenvolvimento de novas competências para o trabalho, como autogerenciamento, capacidade de inovação, adaptabilidade, iniciativa e colaboração. As tradicionais abordagens para treinamento e desenvolvimento de colaboradores já se apresentam pouco eficazes diante dos atuais desafios organizacionais. Em paralelo, a evolução exponencial das tecnologias de informação e comunicação (TICs) traz novas perspectivas para a área educacional.

O e-learning se desenvolve gradualmente dentro das empresas. Inicialmente utilizado para fins de redução de gastos com treinamento e desenvolvimento de colaboradores, hoje a modalidade já é reconhecida pela qualidade dos resultados que pode gerar. Sua utilização, inclusive, vem crescendo ao longo dos anos. De acordo com dados da empresa Bersin by Deloitte, o uso de soluções de aprendizagem com pelo menos algum recurso online cresceu mais de 100% de 2009 até 2015.

Beautiful girl works with technologise on the phone and smiles

Para atender a essa demanda por soluções cada vez mais alinhadas às necessidades do negócio, os sistemas de gerenciamento da aprendizagem, ou learning management systems (LMS), vem evoluindo ao longo dos anos. Veja a seguir as tendências dessas plataformas para gestão e suporte às ações de treinamento e desenvolvimento.

  1. Gamificação.

Gamificar significa lançar mão de uma estratégia baseada em elementos originalmente associados aos games, com a finalidade de engajar o público-alvo. A utilização do conceito de gamificação em um LMS ocorre a partir do uso de recursos como visualização do status do colaborador na trilha, sistema de pontuação e diferentes níveis de dificuldade, competitividade através de ranking, programa de recompensas, desafios, entre outros.

  1. Plataformas adaptativas.

O adaptative learning, ou aprendizagem adaptada, é uma das principais tendências no campo da educação. Cada aluno é compreendido como um ser único, que passou por um conjunto especial de experiências e apresenta necessidades e ritmos particulares de aprendizagem. Para personalizar o processo de desenvolvimento, o LMS passa a ser uma plataforma inteligente, onde o aluno conta com múltiplas experiências e recursos de aprendizagem, percorrendo um caminho único.

O ambiente, a partir de recursos de inteligência artificial, identifica como o aluno aprende melhor e quais suas necessidades de aprendizagem na trilha escolhida, fazendo recomendações individualizadas sobre quais temas e conteúdos ele deverá explorar. O aluno ganha mais autonomia e tem sua capacidade de aprendizagem ampliada a partir de estímulos personalizados.

  1. Experiências abertas de aprendizagem.

O LMS pode agregar conteúdos externos, unificando diferentes canais de aprendizagem e facilitando o acesso a diferentes conteúdos, por exemplo: dentro da trilha de gestão e liderança, o aluno poderá acessar conteúdos internos, do Veduca, Coursera ou de alguma publicação online especializada no tema.

  1. Vídeos e Microlearning.

Uma das tendências para o LMS é apresentar estrutura semelhante ao YouTube, transformando-se em uma plataforma descentralizada onde o aluno , dentro do conceito de aprendizagem individualizada, poderá buscar conhecimento a partir de uma necessidade específica. O LMS, através de recursos como busca otimizada, poderá sugerir vídeos e conteúdos curtos para atendimento a objetivos pontuais, como resolver um problema específico.

  1. Aprendizagem colaborativa.

Também conhecida como crowdlearning, a aprendizagem colaborativa já é uma realidade. Fóruns e chats, por exemplo, já são amplamente utilizados com diferentes finalidades de aprendizagem. Como uma evolução do conceito de colaboração, o LMS poderá possibilitar a gestão de comunidades cuja finalidade seja a cocriação do conhecimento. Os alunos poderão atuar como aprendizes ou orientadores, acessando e produzindo conteúdos através de vídeos, e-books, poadcasts, wikis, etc.

Se antes o LMS focava na gestão do conteúdo, com todas essas mudanças ele passa a ser um ambiente centrado no aluno, possibilitando uma experiência de aprendizagem individualizada, de acordo com nível de conhecimento, ritmo e perfil de aprendizagem de cada um.