Mudanças em alta velocidade dentro e fora da empresa. Escritórios dispersos em diferentes localidades e algumas equipes trabalhando em home office. Orçamentos cada vez menores. Desafios cada vez maiores.  Concorrência crescente, com consumidores mais conscientes e cada vez mais seletivos. Necessidade de diferenciação e inovação para fazer frente às demandas do mercado.

Este cenário lhe pareceu familiar?  Provavelmente, sim. Esta é uma realidade dominante no ambiente empresarial. Realidade que gera novas demandas para a empresa, de uma forma geral, porém em larga escala para a área de Treinamento e Desenvolvimento.

Criatividade, autonomia e comunicação se tornam competências fundamentais ao desenvolvimento organizacional. Ao mesmo tempo, os colaboradores precisam estar preparados para trabalharem em projetos cada vez mais complexos. Os desafios da Educação Corporativa são muitos. Não cabe mais o antigo paradigma de Treinamento e Desenvolvimento em que o colaborador recebia uma capacitação inicial e estava pronto para trabalhar. O processo de aprendizagem precisa ser contínuo, acompanhando essa nova realidade social e mercadológica.

Mas de que forma as empresas podem caminhar de encontro a essas necessidades? As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) trazem novos olhares e diferentes possibilidades para o setor educacional, e isso inclui a Educação Corporativa. A internet e os diferentes recursos que ela disponibiliza possibilitam uma aprendizagem assíncrona, ou seja, a qualquer momento, em qualquer lugar, diferentes pessoas podem aprender de maneira autônoma, com diferentes estímulos. Afinal, estamos na Era Digital!

E como as pessoas aprendem e vão aprender na Era Digital? Você verá agora algumas tendências em Educação Corporativa. É importante que a área de Treinamento e Desenvolvimento acompanhe essas tendências a fim de se renovar e conquistar resultados cada vez mais efetivos.

  1. Miniaturização: Consiste em fragmentar os conteúdos em pequenas pílulas de aprendizagem. Por exemplo: se uma empresa precisa atualizar uma equipe em técnicas de vendas, é possível dividir todo o conteúdo em pequenos vídeos, com dicas diárias. Com conteúdos mais objetivos, “direto ao ponto”, o colaborador tem mais chances de assistir e de assimilar as técnicas no seu dia-a-dia de trabalho.
  2. Personalização: Conhecido com Adaptative Learning (Aprendizagem Adaptativa), a personalização da aprendizagem significa utilizar metodologias e recursos que favoreçam as características individuais de cada colaborador. Não estamos falando aqui de criar soluções personalizadas para cada participante dentro de um programa de treinamento e desenvolvimento. Personalizar é possibilitar autonomia, para que cada participante aprenda a partir de seu nível de conhecimento e da forma que lhe for mais adequada. Um bom exemplo é um game de perguntas e respostas, onde o percurso que o participante vai fazer no jogo depende exclusivamente das escolhas que ele faz em cada situação-problema.
  3. Video Learning: Vídeos possuem um alto apelo visual. Além disso, podem apresentar diferentes recursos, como animações, personagens e até interatividade, fornecendo ampla capacidade de envolvimento com o público.

A receptividade a conteúdos em vídeo pode ser comprovada pela quantidade de 1 bilhão de usuários do YouTube, rede que vem crescendo ainda mais. Não por acaso, soluções de educação corporativa que utilizam vídeos também possuem uma ótima receptividade por parte dos colaboradores.

  1. Mobile Learning: A aprendizagem via dispositivos móveis, como tablets e smartphones, vem crescendo a cada dia e isso tem relação direta com um fator muito valorizado atualmente: a mobilidade. Para a área de Treinamento e Desenvolvimento, implementar soluções educacionais via dispositivos móveis traz maior alcance e rapidez na multiplicação do conhecimento. Aprender via celular significa ter acesso rápido e fácil a diferentes conteúdos, e isso pode acontecer em qualquer lugar, a qualquer momento. Os conteúdos podem ser apresentados nos mais variados formatos: vídeos, apostilas em PDF, games, entre muitas outras opções.

Desenvolver competências essenciais, garantir a atualização de informações, o compartilhamento do conhecimento e a aprendizagem contínua. Não são poucos os desafios da área de Treinamento e Desenvolvimento, mas a tecnologia está aí para mudar completamente a forma como enxergamos atualmente a Educação Corporativa.