Promover treinamentos, cursos e capacitação para os funcionários da sua empresa é uma estratégia que traz retornos positivos quando se fala em produtividade, motivação, alinhamento e engajamento de toda a equipe na organização. Além de tudo isso, é possível medir o ROI, ou o retorno sobre o investimento sobre cada treinamento proporcionado.

Vale ressaltar também que, se no passado era caro e complicado planejar e oferecer um treinamento corporativo, por razões como falta de tempo e engajamento dos colaboradores, barreiras físicas e altos custos com produção de material, locação de espaços e deslocamento de pessoal, atualmente, com a Internet, os treinamentos podem ser oferecidos online, o que torna tudo mais flexível, menos burocrático e de fácil acesso a todos.

Investir em treinamentos é investir nas pessoas para que elas gerem resultados positivos para a companhia. No entanto, como mensurar esses resultados (ROI) e saber se eles realmente foram gerados pelos treinamentos e não por outros fatores?

Veja algumas práticas para ajudar a mensurar o retorno sobre o investimento (ROI) sobre os programas de treinamento da sua empresa.

1) Crie objetivos/metas desde o começo

A dificuldade de se mensurar os ganhos obtidos com investimento em treinamento (ROI), ocorre, principalmente, porque na maioria das vezes as pessoas se esquecem de criar metas para essas ações e de marcar, desde o início, aquilo que desejam com elas.

Por exemplo, imagine que você é da área Segurança do Trabalho e vai oferecer um treinamento sobre o mesmo tema para algumas áreas da empresa onde trabalha. Uma das primeiras coisas que deve ser definido é a quantidade de acidentes que deseja reduzir em um período específico ou o nível de conhecimento que você quer alcançar de cada colaborador sobre os procedimentos de segurança, para que depois, você possa conferir se isso foi alcançado.

Portanto, quando for planejar e criar seus treinamentos online, lembre-se de estabelecer objetivos claros. Veja só:

  • Objetivo 1: Em 1 mês, aumentar a taxa de respostas dos clientes em 20%.
  • Objetivo 2: Em 3 meses, diminuir o retrabalho da equipe X na tarefa Y em 30%.

Só assim você conseguirá medir seus resultados (ROI) de forma simples e efetiva ao final do processo de treinamento.

2) Analise a performance do funcionário que faz o treinamento
Uma preocupação de quem investe em treinamento e desenvolvimento é com a produtividade dos funcionários, afinal a companhia tem como objetivo ampliar os ganhos financeiros da empresa como um todo e, se está investindo em pessoas, espera que elas retribuam o investimento (ROI).

Portanto, fazer análises da performance desses colaboradores ao longo do processo de treinamento ajuda bastante a acompanhar seu desenvolvimento e entender como essa ação está ajudando ou não a melhorar sua produtividade.

Por isso, vale acompanhar os colaboradores para verificar se eles estão realizando suas atividades cotidianas de forma mais eficiente, se estão tendo menos dúvidas em relação aos processos, se está havendo menos retrabalho e em qual medida, se o trabalho em grupo está ocorrendo de forma mais natural e dinâmica e se os colaboradores que recebem treinamento conseguem responder questões sobre eles ou treinar outros colaboradores que não tenham participado. Aliás, multiplicar o conhecimento adquirido é um ponto chave para os programas de treinamento e poderá ser abordado em outro artigo.

Essas questões vão indicar se realmente houve melhora de performance dos colaboradores e se os treinamentos foram importantes para eles, sendo mais um indicador para sua análise do ROI do treinamento.

3) Pesquisas de clima

Muitas empresas aplicam pesquisas de clima anualmente, algumas com apoio de institutos como Great Place to Work. Nessas pesquisas, inúmeros aspectos da companhia são abordados e analisados, e alguns deles podem não somente ajudar no momento de planejar os treinamentos das áreas, como também esclarecer se eles estão de fato gerando resultados satisfatórios.

Como essas pesquisas tiram uma fotografia geral da empresa, pois avaliam aspectos como cultura, liderança, remuneração, processos de seleção, desenvolvimento interno, o estudo é útil para identificar quais necessidades e oportunidades que um treinamento poderia suprir, ou seja, mais um indicador para sua análise do ROI do treinamento.

Além disso, como essas pesquisas costumam ser aplicadas todos os anos, é possível mensurar se houve alguma evolução entre a pesquisa atual e a última.

4) Comunique-se com seu público!

Uma quarta maneira de entender sobre quão eficiente foi um treinamento, e saber se houve o tão esperado ROI do treinamento, é tão simples quanto uma conversa com os próprios participantes.

Afinal, ninguém melhor do que eles para trazer os pontos fortes e os pontos fracos do treinamento, o que foi importante e útil, o que poderia ser melhorado e incluído, como eles têm aplicado o que foi ensinado na aula, etc.

Entrevistas individuais com pessoas estratégicas de cada área ou até de forma aleatória para ter uma visão diversificada é importante para compreender se o treinamento está sendo válido e cumprindo seu papel.