Lifelong learning, você já ouviu falar? Se você vive plenamente o ambiente corporativo ou catedrático, certamente sim. Mas, o que é exatamente? Lifelong learning nada mais é do que a nossa educação continuada. Um conceito que, há pelos menos duas décadas, já vem sendo utilizado e vivenciado por gestores e colaboradores, afinal, é através da educação corporativa que a sua empresa e a sua equipe se tornam referências.

Apesar de não ser exatamente uma novidade, a life learning, ou, a aprendizagem vivenciada por toda a vida, vem ganhando destaque no mundo empresarial.  A universidade, as especializações e os cursos de capacitação não precisam necessariamente fazer parte de um período determinado na vida do gestor ou colaborador, ao contrário! Independentemente de idade ou grau de instrução a educação pode e deve ser estendida por toda a vida.

O mundo não é mais o mesmo e, consequentemente, o mercado também não. O ambiente corporativo sofre mudanças constantes; postos de trabalho são rearranjados, indústrias se expandem ou se contraem dependendo do cenário; a tecnologia não para de avançar. Assim, as habilidades que o profissional precisa para exercer as suas funções também passam por transformações. Portanto, a ideia de que a aprendizagem deve estar atrelada a uma educação formal não faz mais sentindo, hoje em dia.

Lifelong learning, então, se caracteriza por ser um aprendizado contínuo, flexível, abrangente e totalmente disponível para o profissional que busca estar atualizado e inserido no mundo corporativo de modo efetivo. Em contrapartida, a educação continuada ainda pode abranger as aspirações pessoais! Lembre-se de que nunca é tarde para aprender, ou, reaprender. A life learning promove o aprendizado além da tradicional sala de aula, desse modo, é possível se atualizar e adquirir novos conhecimentos de maneira ininterrupta.

Educação corporativa no dia a dia

Mesmo sendo um conceito já bastante difundido, muitos profissionais ainda não fizeram desta uma prática aplicada no dia a dia, entretanto, este método é imprescindível para aqueles profissionais que buscam conhecimento e adaptação, pois, a velocidade com que as mudanças ocorrem no mercado de trabalho é avassaladora; e as habilidades exigidas para funções que há algum tempo nem sequer eram  imaginadas, agora são de suma importância.

Vivemos em um cenário mutável e colocar em prática um conceito como este deixará o funcionário longe da obsolescência e da capacitação parcial. A educação continuada proporcionará ao gestor ou ao colaborador uma trajetória de sucesso dentro das mais variadas situações.

Quanto mais o profissional estuda e se esmera, mais ele se sentirá capaz de enfrentar as mudanças do mundo moderno. Ter mais desenvoltura, versatilidade, contemporização e até a capacidade de improviso com mais assertividade também são consequências de uma constante busca pelo conhecimento e autodesenvolvimento.

Portanto, a lifelong learning dentro das empresas só gera benefícios, pois, além de fazer com que o profissional se qualifique constantemente, a prática o deixará pronto para novas experiências, as suas conexões mentais serão fortalecidas e as habilidades naturais aperfeiçoadas.

Já para os colaboradores, o método passa a ser um trampolim para mudanças consistentes no perfil de cada um deles, pois, certamente haverá mais versatilidade, flexibilidade e assertividade no desempenho diário de suas funções.

Olhando para trás podemos afirmar que, de modo geral, evidentemente, aquele que terminasse um curso universitário dispunha de todo o conhecimento para ter sucesso em sua caminhada profissional, porém, esta não é a realidade hoje.

Claro que o diploma universitário tem enorme valor e continua sendo a porta de entrada para muitas colocações em grandes empresas, mas, atualmente é a educação continuada que vai permitir gerar nos empregadores a sensação de confiabilidade e capacitação que tanto procuram em seus colaboradores.