Eles são o exemplo e o espelho que podem motivar ou afundar uma equipe e os resultados de sua organização. Por isso, é importante estar atento: você tem um líder ou um chefe à frente do seu time?

Muitas empresas possuem bons planos de carreira, remuneração de acordo com o mercado e pacote de benefícios atrativo, mas nada faz com que a produtividade aumente ou a satisfação da equipe seja traduzida em comprometimento com a organização. Quando este cenário é identificado, observe atentamente. Existe um sinal de alerta de que você não tem um líder para gerenciar sua equipe e sim um chefe que não está exercendo corretamente seu papel na organização.

Seja qual for a nomenclatura do cargo, é importante perceber que, quando o papel de liderança não está com a pessoa que tem condições de liderar sua equipe, os subordinados são desmotivados e não tem satisfação em trabalhar. Talvez por necessidade ou por acomodação permaneçam na empresa. Falta motivação, falta alegria, falta um objetivo individual e coletivo para buscar melhorias no trabalho, pois a frustração é grande e ninguém produz quando está infeliz e desmotivado.

Se quem está no papel de liderar não repassa conhecimento, não se automotiva e motiva seus subordinados, nem consegue reconhecer um bom trabalho desta equipe, aí está o “chefe”, ancorado pelo nome do cargo e afundando um departamento inteiro.

A empresa precisa de um líder, alguém com liderança assertiva. Esta liderança exige posturas intrínsecas à pessoa e não ao cargo, na capacidade de liderar com estratégias para si e para os outros e, constantemente, repassar conhecimento sem medo de ser superado pelos subordinados.

O líder verdadeiro tem uma equipe que o segue por acreditar em suas orientações. Ele caminha junto com sua equipe mostrando segurança para realizar o trabalho. Por isso ele é respeitado pelas pessoas que lidera e sua influência faz com que a equipe alcance metas e busque sempre melhores resultados. O líder constrói departamentos harmoniosos, uma equipe comprometida e com alta produtividade, onde desenvolver projetos criativos é uma prática diária. Esta mola mestre faz com que todos caminhem juntos rumo ao objetivo maior: o sucesso da empresa.

Por isto, vale a pena parar, observar e detectar quem está na sua empresa: um líder ou um chefe? Se for um chefe, pare, repense e reveja. Se for um líder, reconheça-o e o incentive sempre.

Para te ajudar a identificar qual o perfil de liderança em sua organização, separamos 10 pontos que diferenciam líderes de chefes:

 

1. Líder também erra

Ao contrário da postura sempre defensiva de um chefe, que procura culpados ao invés de soluções, um bom líder sabe que ao correr riscos e tomar decisões ele também pode cometer erros algumas vezes e não tem medo de assumi-los. E quando sua equipe erra, ele não aponta dedos, mas junta-se à ela na busca pela melhor solução.

 

2. Empatia e autoconhecimento

O primeiro ponto chave para o sucesso em uma posição de liderança é ser capaz de conhecer muito bem seus liderados. Assim, é possível criar mecanismos de relacionamento e aproximação que geram mais confiança e empatia. Mas para isso é preciso primeiro conhecer muito bem a si mesmo para ser capaz de manter-se dentro do controle mesmo nas situações mais adversas. Enquanto um líder treina muito bem essas habilidades, um chefe acaba por se descontrolar e não se importa em conquistar sua equipe, mas sim em vê-la seguindo ordens.

 

3. Gerenciamento de expectativa

O maior desafio da liderança é ser capaz de equilibrar as expectativas da organização e de sua equipe. Para isso, o primeiro passo é reconhecê-las e, o segundo, ser capaz de encontrar o ponto de equilíbrio ideal, sempre mostrando para sua equipe todos os lados da situação e também lutando por ela quando necessário. O líder sabe que deve atuar prontamente pela estratégia mais eficiente, enquanto o chefe busca atender exclusivamente as expectativas da organização para garantir seu próprio destaque.

 

4. Modelo exemplar

A política do espelho é e sempre será uma boa referência quando o assunto é liderança. Seja aqui que você prega e não o contrário. Um líder não espera de sua equipe nada diferente do que ele mesmo representa, por isso sabe que suas atitudes devem ser exemplares. Já o chefe dita regras e muitas vezes ele mesmo não a cumpre.

 

5. Gestão colaborativa e compartilhada

Esperar que seu time conduza as atividades no escuro não é uma boa alternativa para o sucesso. É preciso que eles conheçam muito bem quais são seus objetivos e como poderão chegar lá. Claro que há informações sensíveis e sigilosas que devem ser tratadas com a equipe apenas no momento certo, mas o bom líder reconhece a importância de compartilhar e delegar informações e responsabilidades para o andamento dos projetos.  Enquanto isso, o chefe acredito que quanto mais informações exclusivas ele tiver e seu time não, mais poder ele tem, mas com isso só perde a confiança e desperdiça o potencial do time.

 

6. Processo de aprendizagem

O aprendizado nunca termina. E um bom líder saber muito bem disso. Por isso ele continua investindo sempre em novos conhecimentos, busca estar antenado à todas as novidades e tendência e também promove e incentiva essa iniciativa e atitude entre sua equipe.

 

7. Igualdade e transparência

Apesar de já estar se tornando um tanto quanto batida, a questão da igualdade ainda é um tabu em muitas empresas. Para o líder ideal não existe sexo, cor, raça ou credo que diferenciem seus colaboradores. Todos são iguais perante seu conceito de liderança e equipe. Por isso ele incentiva, confia e lidera todos com a mesma base, adaptando apenas questões relacionadas à personalidade de cada um para facilitar a sua conexão com cada membro do time. Além disso, ele preza sempre pela transparência e franqueza, mantendo todas as situações esclarecidas para evitar ruídos ou conflitos.

 

8. Gestão do tempo

Um líder incapaz de gerenciar bem o tempo de sua equipe torna-se vítima de sua própria desorganização. E o bom líder sabe disso e busca criar mecanismos para que não apenas ele possa controlar muito bem adversidades e mudanças, mas também seu próprio time, criando uma esfera de responsabilidade e independência para que todos trabalhem de olho nos prazos e saibam o momento certo de tomar atitudes ou mudar a rota do planejamento.

 

9. Planejamento e visão de longo prazo

Um líder exemplar sabe quase ler o futuro. Não por adivinhação, e sim por percepção. Ele está sempre atento ao que acontece ao seu redor, no mercado e tem a visão panorâmica de sua empresa para que seja possível traçar um planejamento mais assertivo e eficiente. Assim, ele aproveita melhor as oportunidades e lidera sua equipe rumo ao sucesso.

 

10. Desenvolvendo novos líderes

O bom líder sabe que seu lugar não será tomado por outro bom líder. Por isso, ele reconhece a importância de valorizar seus talentos e desenvolver a equipe, ajudando a identificar possíveis sucessores e até mesmo novos líderes para a organização.

 

Competências Comportamentais

 

  • Cleunice Prado

    Excelente texto. Estou para participar de uma entrevista de desligamento no qual fui cruelmente coagida por uma “chefe” totalmente despreparada para o cargo a pedir demissão de uma empresa na qual me sentia muito bem para trabalhar.Este texto só veio confirmar minha opinião sobre uma boa liderança e um bom colaborador.Um bom líder não tem que temer a perda do cargo e sim aproveitar ao máximo aquilo que sua equipe pode oferecer para cada vez mais se fortalecer no cargo.
    Abraço.

    Cleunice Prado