Muitas empresas se preocupam em fortalecer a sua marca perante os clientes externos e se esquecem de seus clientes internos, por essa razão, nem sempre a marca empregadora é o suficiente para atrair e reter talentos. De acordo com a pesquisa Global Talent Management and Rewards, realizada pela Towers Watson, 72% das empresas participantes em todo mundo relatam ter problemas na atração de colaboradores com habilidades almejadas e 56% afirmam encontrar dificuldades na retenção dos mesmos.

Diante desse cenário, o que pode ser feito para melhorar a relação e imagem da empresa perante seus colaboradores para atrair e reter os melhores talentos?

Em resposta a questionamentos desse tipo é que surge a importância de comunicar uma Proposta de Valor ao Empregado, também conhecida como EVP – Employee Value Proposition, em inglês.

 

Saiba o que é a Proposta de Valor ao Empregado (EVP)

Uma imagem externa e interna atraente exige o bom desenvolvimento da marca empregadora (employee branding). Essa marca funciona como um marketing da instituição que desperta o desejo das pessoas de continuarem trabalhando nela.

Dentro dessa estratégia, a melhor ferramenta a ser utilizada é a Proposta de Valor ao Empregado (EVP) porque engloba todos os aspectos referentes à imagem e reputação da empresa junto aos seus funcionários. Podem fazer parte da proposta itens como: missão, visão, princípios e valores organizacionais, cargos e funções, treinamentos, plano de benefícios, entre outros.

Segundo a Towers Watson, quando existe uma Proposta de Valor ao Empregado (EVP) expressa e comunicada claramente, os colaboradores compreendem melhor o que podem esperar da empresa, quais são seus valores e as vantagens de continuar trabalhado nela.

Empresas que possuem uma EVP raramente perdem um candidato pelo qual tenham se interessado durante a atração e, na retenção, dificilmente perdem um talento do seu quadro de funcionários para a concorrência.

 

Construa uma EVP vencedora

A primeira coisa a ser considerada no momento de elaborar uma Proposta de Valor ao Empregado (EVP) é o perfil de colaborador adequado à empresa. Para Chiavenato, poucas empresas traduzem em apenas uma frase aquilo que buscam no mercado. A HP, por exemplo, busca engenheiros criativos com habilidades para trabalhar em equipe. Saber quem a empresa deseja atrair é o primeiro passo para encontrar as pessoas certas.

De acordo com a empresa de consultoria empresarial americana, Mckinsey & Company, os colaboradores são atraídos por motivações diferentes:

Ascenção: As pessoas vão em busca de empresas líderes de mercado para conseguirem alcançar crescimento profissional, isso para elas é mais importante que a localização ou missão da empresa.

Risco e recompensa: As pessoas assumem os riscos porque para elas o mais importante são os salários e os ganhos que podem conseguir. Não se preocupam tanto com o crescimento da empresa.

Missão: As pessoas buscam empresas que possuam uma missão inspiradora para suas vidas. Nesse caso, a remuneração e a ascensão profissional não são prioridade.

Estilo de vida: As pessoas preferem priorizar um local de trabalho próximo ao de sua residência, onde tenham uma boa relação com o chefe.

As empresas devem construir uma Proposta de Valor ao Empregado (EVP) que esteja alinhada às necessidades e preferências do cliente interno. Não adianta colocar em prática algo que seja incoerente e que não desperte interesse algum.

 

Inclua estes itens na EVP da sua empresa

Antes de escrever a Proposta de Valor ao Empregado (EVP), é necessário identificar qual é o tipo de equipe adequada à empresa, o que os funcionários entregam para a organização e aquilo que esperam receber em troca. É importante mergulhar na compreensão das preferências do seu público interno, assim como faz com seu público externo.

Veja alguns itens que podem compor a sua Proposta de Valor ao Empregado (EVP):

 

Progressão de carreira

A progressão de cargos e salários ocorre priorizando o tempo de empresa e o desempenho do colaborador. Essa iniciativa deve ser associada à gestão de carreira na empresa, informando o funcionário sobre o seu desempenho em relação ao trabalho, aos objetivos e metas, fornecendo instrumentos para o seu desenvolvimento.

Treinamento e desenvolvimento

Um programa de treinamento e desenvolvimento contínuo visa atualizar o conhecimento sobre métodos e habilidades relacionadas à função desempenhada pelo colaborador na empresa. O desenvolvimento explora o potencial de aprendizagem dos funcionários e os mantêm mais motivados.

Liberdade e autonomia

A liberdade e autonomia variam conforme o cargo ocupado. É importante que o colaborador possa ter certa autonomia sobre as tarefas que lhe cabem para que possa executá-las da melhor maneira possível. Os empregados demonstram maior engajamento quando os líderes os envolvem em tarefas desafiadoras.

Recompensas

A política de recompensas deve ser clara e acessível a todos. Elas não precisam ser somente monetárias, mas também podem ser incluídos: prêmios, vale-refeição, planos de saúde, seguro de vida, entre outros.

A implementação de uma Proposta de Valor ao Empregado (EVP) ajuda a trazer vantagem competitiva à empresa, uma vez que atrai e retêm os talentos do mercado. Além disso, fortalece a marca empregadora e melhora a imagem da empresa perante seus funcionários.