Muitos gestores com o objetivo de engajar a equipe criam uma concorrência entre os funcionários, seja para alcançar as metas de vendas, novos clientes para o negócio ou desenvolvimento de tarefas.

Essa tática pode parecer eficaz, mas pode acabar gerando um ambiente de trabalho em que a equipe que foca mais na concorrência com os outros colegas do que em executar suas funções com prazer e excelência, sendo assim pode ser uma estratégia que não leve a resultados tão satisfatórios.

Até certo ponto, a competição é boa porque impulsiona o desejo de vencer. Ela faz com que as pessoas tenham a motivação de se superar e, assim, traz o melhor de cada indivíduo. No entanto, muito de qualquer coisa é ruim e a competição não é exceção. Quando a competição se torna agressiva, os resultados são muitas vezes desastrosos.

A melhor forma de criar uma boa concorrência e atingir as metas é criando a colaboração, onde todos trabalham juntos com intuito de obter o sucesso e são recompensados pelo desenvolvimento em grupo, sem ter uma rotina em que constantemente terão que competir com seus colegas de trabalho, o que futuramente pode causar discórdias e desmotivação na equipe.

 

Incentivando a equipe

A competição entre os funcionários é uma parte inescapável da vida profissional da maioria das pessoas. Seja declaradamente ou não, a maioria das empresas cria uma dinâmica na qual os funcionários competem uns contra os outros por reconhecimento, bônus e promoções.

No entanto, os funcionários podem alcançar seus resultados de maneiras diferentes. Se os funcionários concorrerem encontrando novas oportunidades para fornecer serviços aos clientes ou planejarem uma maneira de levar um novo produto ao mercado mais rapidamente, a concorrência interna pode se traduzir em uma vantagem competitiva real para as organizações.

O que distingue as competições que desencadeiam a criatividade de competições que causam comportamentos antiéticos? Depende de como a concorrência faz os funcionários se sentirem.

Algumas competições provocam medo e ansiedade porque focalizam os empregados na ameaça de serem despedidos ou perderem rendimentos. Outras competições concentram os funcionários em ganhar um cobiçado bônus ou reconhecimento público, o que cria excitação, mas faz as pessoas sentirem uma enorme pressão.

Para um ambiente de trabalho essa pressão pode causar um efeito contrário fazendo com que os funcionários com o tempo fiquem estressados e desmotivados. Por isso, a competição deve ser saudável.

 

Promova uma competição saudável

A concorrência cria conflitos entre os funcionários. Demasiada competição dentro do local de trabalho pode levar a menor produtividade, ressentimentos e perda de foco. A raiva e até a hostilidade podem surgir até um ponto em que pessoas ou equipes não aceitem as ideias dos outros.

No entanto, quando os membros de uma equipe entendem como ter um debate saudável e compartilhar suas opiniões abertamente, a competição se torna uma estratégia para inovação e melhoria. Estimular conflitos saudáveis ​​é o primeiro passo.

No contexto organizacional, a competição saudável mantém os funcionários altamente motivados e produtivos. Tanto os funcionários quanto a organização se beneficiam.

Uma equipe que compreende que a colaboração é o melhor caminho para obter o sucesso consegue realizar o trabalho em conjunto, tendo o senso de contribuir para que todos juntos alcancem as metas pretendidas, olhando os membros como parte importante para todo o desenvolvimento e não como concorrentes.

 

Recompense os melhores desempenhos

A melhor maneira de fazer com que a equipe se motive para garantir ótimos resultados é apreciar seus esforços. Portanto, se você recompensar os colaboradores, certamente eles se sentirão engajados para obter sempre o melhor desempenho.

O reconhecimento da gerência e dos colegas de trabalho pode ser motivação suficiente para que todos os funcionários trabalhem mais e contribuam para a empresa.

Porém, para que não se torne um clima em que todos fiquem competindo entre si, os gestores podem criar tipos de recompensas em grupo, nas quais, departamentos ganham bônus e prêmios por trabalharem em equipe.

 

Competição cooperativa

Na competição cooperativa, um grupo ou equipe estabelece um objetivo e o acompanha juntos. Trabalhar juntos e ajudar uns aos outros aumenta a motivação, o prazer e a união. Desse modo, todos se unem em busca de uma meta e se motivam para alcançá-la.

Os grupos colaborativos apoiam o potencial de cada pessoa e usam o melhor de cada um, o que contribui para que o profissional se destaque na habilidade em que mais tem conhecimento. Juntos, a equipe elabora ideias para encontrar inovação e táticas eficazes.