A expansão de novas tecnologias e do mundo digital tem gerado um grande impacto na sociedade nos últimos anos. Redes sociais, aplicativos de mensagens e de serviços tem facilitado a criação de novos negócios, a comunicação e a vida das pessoas em diversos níveis, gerando novas oportunidades a nível global.

As pessoas estão cada vez mais conectadas e passaram a ter acesso a um grande volume de informações, novas formas de compartilhamento de conhecimentos e novas possibilidades, o que tem influenciado a sua visão de mundo e as expectativas em relação à vida e a carreira. A ascensão de novas tecnologias e as mudanças que estas trouxeram impactam diretamente a gestão de pessoas dentro das empresas, pois os colaboradores têm novas aspirações, estão em busca de trabalhos onde se sintam mais realizados e onde possam conciliar melhor o tempo entre vida pessoal e carreira.

A introdução de novas tecnologias nas empresas também trouxe muitos avanços em relação à modernização, gestão e melhoria de processos, mas, por outro lado, traz desafios em relação à capacidade da empresa de se reinventar e estar sempre inovando. Para se adequar a essa nova realidade, as empresas têm se preocupado, cada vez mais, em recrutar e manter os melhores talentos que a ajudarão nesse processo de inovação.

A área de Recursos Humanos tem papel fundamental no processo de inovação, pois é a responsável por identificar os profissionais mais capacitados e capazes de contribuir para os objetivos da empresa, além de desenvolvê-los para que possam utilizar e criar novas tecnologias. Além disso, para que aja inovação, é necessário criar e manter um ambiente que incentive e valorize a proposição de novas ideias, implementando políticas reconhecimento e valorização dos profissionais.

Nesse contexto de expansão tecnológica e necessidade de atuar cada vez mais estrategicamente, a área de Recursos Humanos tem incorporado novas tecnologias que facilitam seus processos e visam atingir uma geração cada vez mais conectada as mídias sociais. Assim, o RH tem inserido essas novas tecnologias através de:

 

  • Uso de redes sociais e aplicativos para recrutamento e seleção de funcionários
    As plataformas sociais têm sido utilizadas pelas empresas não só para divulgar seus produtos e serviços, mas também para apresentar suas políticas internas e seu modo de funcionamento, assim como para mapear comunidades virtuais que possuem afinidade com os valores da empresa e para divulgar as oportunidades em aberto, atraindo candidatos que estão mais alinhados a cultura da organização.

 

  • Implantação de novas tecnologias e plataformas de recrutamento e seleção
    Há algum tempo o recebimento e recrutamento através de currículo impresso tem caído em desuso nas empresas, que tem optado por implementar ou utilizar plataformas disponíveis na internet para montar um banco de talentos e conseguir filtrar de forma mais efetiva candidatos que se adéquam melhor ao perfil da vaga.

 

  • Uso de novas tecnologias no processo seletivo
    Com a expansão e facilidade de acesso das pessoas a internet, as empresas vêm adotando novas formas de seleção, como aplicação de testes e inventários online, realização de entrevistas e etapas do processo seletivo a distância. O que tem, muitas vezes, contribuído para a contratação de profissionais mais qualificados, mas que antes não eram chamados para um processo seletivo por morar em outra cidade ou estado, além disso essa mudança tem contribuído para diminuir custos.

 

  • Inovação na forma como se relacionam com os colaboradores
    Visando adequar suas políticas as novas expectativas dos trabalhadores, as empresas têm implementado políticas e projetos que visam a qualidade de vida e concedido benefícios aos colaboradores, como: horário de trabalho flexível; concessão de folgas no dia do aniversário ou para os colaboradores mais produtivos; disponibilização de sala de entretenimento ou premiações.

 

  • Melhoria na comunicação interna
    Visando a maior participação e satisfação do colaborador, muitas empresas têm implementado aplicativos e portais corporativos, onde os colaboradores podem sugerir melhorias nos processos e acompanhar o andamento de projetos e propor ações para o alcance das metas.