Manter um bom ambiente de trabalho é fundamental para a saúde das organizações, sendo a gestão das relações humanas uma parte importante desse processo.

 

Passamos boa parte de nossa vida no trabalho e, nesse ambiente, precisamos conviver com diferentes tipos de pessoas, com as mais variadas histórias de vida, experiências e comportamentos, o que nem sempre é uma tarefa fácil. As relações humanas no trabalho vão muito além das hierarquias e dos processos, englobando as relações entre colegas de trabalho, entre gestores, entre gestores e colaboradores, etc., e, quando não há sintonia entre uma ou mais pessoas, podem acontecer episódios de desentendimento, estresse, desmotivação e dificuldades no andamento do trabalho em equipe.

 

As pessoas podem contribuir individualmente para o estabelecimento de boas relações no trabalho, através de atitudes como:

  • Respeito aos colegas, superiores e aos diferentes gostos e opiniões;
  • Evitando fofocas;
  • Tornando-se colaborativo, sabendo ouvir e ajudando os demais; e,
  • Apresentando soluções para os problemas.

 

Contudo, as boas relações humanas no trabalho, só podem ser vividas de fato quando a organização tem um ambiente propício, pois, a ausência de um ambiente saudável e agradável dentro da empresa reflete nas relações humanas e vice-versa.

 

As relações humanas são parte fundamental do sucesso da empresa, já que estas interferem na motivação, no engajamento dos profissionais, no clima e na produtividade da organização. Empresas onde há um bom clima organizacional e que favorecem boas relações humanas, as pessoas mostram-se mais motivadas e envolvidas com os processos. Contudo, em ambientes onde não há boas relações interpessoais, os processos costumam ficar morosos, reuniões de trabalho tornam-se tensas, o que, muitas vezes, afeta o processo de tomada de decisão e perdas em relação à produtividade e o lucro.

 

Alguns fatores podem ser apontados como prejudiciais para as boas relações humanas no trabalho. São eles:

  • Falta de empatia

A dificuldade em se colocar no lugar do outro, mantendo-se distante e indiferente às questões e dificuldades dos colegas, o que dificulta o estabelecimento da confiança entre os colaboradores e a execução das atividades coletivas.

  • Desrespeito

A dificuldade em lidar com as diferenças de ideias e pensamentos pode levar a situações de desrespeito (comentários ofensivos e atitudes rudes) e causar diversos transtornos aos colaboradores de uma empresa.

  • Excesso de competitividade

A competitividade pode ser saudável no ambiente empresarial quando ela estimula a descoberta e o desenvolvimento de habilidades, porém quando é muito exacerbada acaba favorecendo comportamentos hostis e egoístas e dificultando a colaboração e o relacionamento interpessoal.

  • Arbitrariedade

Gestores que delegam funções e tarefas de maneira arbitrária acabam gerando desmotivação, pouco comprometimento com os objetivos da empresa e perda de talentos.

 

Para minimizar as dificuldades inerentes às relações interpessoais e manter relações humanas mais saudáveis no ambiente de trabalho é necessário que a gestão de pessoas desenvolva estratégias que favoreçam:

  1. Melhoria da inteligência emocional dos colaboradores

A inteligência emocional, que podemos definir como a capacidade de identificar as próprias emoções e as dos outros, sendo capaz de geri-las, é uma das habilidades fundamentais para as relações humanas. As empresas podem promover a inteligência emocional dos colaboradores através de jogos ou dinâmicas de grupo, fornecendo feedback, mapeamento comportamental e até oferecendo consulta com psicólogos.

  1. Feedback

Oportunizar momentos em que o colaborador possa expressar o que pensa sobre seus colegas e lideranças e, ao mesmo tempo se auto avaliar e receber retorno sobre seu trabalho, são importantes para identificar e entender as diversas percepções dos colaboradores e melhorar alguns aspectos que podem favorecer as relações humanas no trabalho.

  1. Aplicação da pesquisa de clima organizacional e melhoria dos aspectos identificados

As pesquisas de avaliação de clima organizacional são importantes porque, através da percepção dos colaboradores em relação a empresa, o trabalho e os colegas, é possível identificar os problemas no ambiente de trabalho e o que é possível fazer para melhorá-los. Contudo, para ser realmente eficaz e conseguir avaliar as melhorias, às pesquisas precisam ser feitas periodicamente.

  1. Promoção da gestão comportamental

A gestão comportamental é uma forma de trabalhar a gestão de pessoas baseada no comportamento dos colaboradores. Nesse modo de gestão, há um mapeamento do perfil do colaborador, identificando seus pontos fortes e buscando melhores formas de desenho de cargos e de gerenciamento, o que promove maior satisfação e torna o ambiente de trabalho mais agradável para todos.

  1. Proporcionar eventos e ocasiões que facilite a socialização dos colaboradores

Promover happy hours, comemorações de datas importantes para a empresa, por exemplo, podem ser uma boa estratégia para que os colaboradores convivam fora do dia a dia de trabalho e possam estabelecer relações pessoais mais próximas, o que contribui para o estabelecimento de relações humanas mais saudáveis no ambiente de trabalho.