O termo engajamento pode ser usado em diferentes contextos, no ambiente empresarial ele é usado para designar a relação do colaborador com a empresa, sua adesão as práticas e seu envolvimento com as atividades, os projetos e as metas da organização. Além disso, o termo tem um sentido de participação ativa e dizemos que um funcionário é engajado quando se dedica, tem comprometimento e empenho em realizar suas atividades.

O engajamento varia ao longo da permanência em um emprego, e mesmo durante a carreira, e está relacionado a aspectos pessoais (participação social, autoestima positiva, resiliência, otimismo, etc.) e aspectos internos a organização (grau de autonomia, oportunidades de desenvolvimento e crescimento na carreira, liderança, clima organizacional, etc.).

Normalmente os primeiros seis meses de um funcionário no novo emprego são descritos por eles como os melhores. Nesse período que chamamos de “lua de mel”, os funcionários se mostram muito mais engajados do que qualquer outro estágio na empresa. Esse “pico de engajamento”, pode refletir uma empolgação inicial do funcionário em fazer parte de uma nova empresa, o que pode neutralizar qualquer percepção negativa. Além disso, novos funcionários podem se sentir bem com as expectativas e as oportunidades de aprendizado e crescimento. Após esse período inicial, os trabalhadores tendem a diminuir seu envolvimento geral com a empresa e, a partir daí, o nível de engajamento tende a permanecer estável durante sua permanência no emprego.

Sabemos que o engajamento das pessoas com a organização é extremamente importante para o alcance de metas e a manutenção da vantagem competitiva. Assim, é importante que a empresa invista em ações para manter o funcionário engajado ao longo de toda a sua carreira. Nesse sentido, para reverter essa tendência de decréscimo do engajamento dos colaboradores com o trabalho as empresas precisam:

  • Construir um forte engajamento ainda durante o período de lua de mel

Apesar de estar muito motivado ao começar um novo emprego, todo novo colaborador precisa de suporte e acompanhamento para conhecer a empresa e suas atividades e para se adaptar e se integrar com os demais membros da organização. Por isso, é muito importante que as empresas e os líderes se empenhem em atender as necessidades dos novos funcionários, reconhecendo seus esforços, facilitando a comunicação e integrando-os aos demais membros da equipe. Esse investimento da empresa e dos líderes em relação ao apoio e ao estabelecimento de uma forte conexão entre o novo colaborador, os demais membros da equipe, líderes e gerentes, ajuda a aumentar o engajamento geral do novo membro da organização e favorece que esse ímpeto de engajamento permaneça após o “período de lua de mel”.

  • Ter líderes engajados e envolvidos com a empresa

Um bom líder torna-se um exemplo para os demais membros da organização. Assim, para manter um bom nível de engajamento geral é necessário que a organização se certifique que seus líderes estão engajados e motivados, pois estes servirão de exemplo e precisam demonstrar credibilidade e alinhamento com a missão e as metas organizacionais, direcionando seus liderados para o alcance de metas e a busca por resultados.

  •  Gerenciar e avaliar o engajamento ao longo do tempo

É importante que a empresa realize pesquisas periódicas sobre o envolvimento dos colaboradores com a organização, divulgue os resultados e implemente estratégias para melhorar o engajamento dos funcionários ao longo do tempo.  Ao acompanhar o envolvimento dos colaboradores desde sua entrada na empresa e ao longo do tempo, a organização pode identificar variações nos níveis de engajamento, entender quais fatores interferem no nível de engajamento e para a permanência das pessoas na organização.

Além dessas estratégias, para conseguir atrair, reter e manter funcionários engajados, as empresas precisam ter uma cultura voltada para as pessoas, entendendo que estas são seu principal patrimônio. Nesse sentido, é fundamental para o engajamento dos colaboradores, que a empresa crie um ambiente estimulante, onde haja espaço para o desenvolvimento e crescimento pessoal e profissional.