Como uma boa gestão de pessoas pode influenciar positiva – ou negativamente – o clima organizacional? Saiba mais sobre o papel do RH para elevar o engajamento corporativo.

 

Seres humanos são movidos à motivação externa e interna. De acordo com Idalberto Chiavenato, o homem está continuamente engajado para satisfazer suas necessidades e manter o equilíbrio emocional, não apenas no âmbito físico, mas também social. Esse é o caminho em busca da autorealização e no mundo corporativo não é diferente.

Ao ingressar em uma empresa, todo profissional engajado busca mais do que apenas um salário. Ele também busca contribuir para os resultados organizacionais visando, acima de tudo, sua realização na carreira e a satisfação pessoal em fazer algo que gosta. No entanto, assim como no campo pessoal, na esfera corporativa também existe uma série de fatores e influenciadores que podem motivar ou desmotivar essa busca constante pela realização. Esses fatores podem afetar diretamente um importante item para qualquer empresa: o clima organizacional.

 

O que é clima organizacional

O clima organizacional pode ser definido como o conjunto de valores, atitudes e padrões de comportamento – formais e informais – que compõem uma organização.

De forma mais abrangente, podemos dizer que o clima organizacional é resultado da satisfação, percepção e cultura dos colaboradores dentro da esfera organizacional. A percepção de que um colaborador tem sobre os valores e práticas de uma empresa é capaz de moldar e ajustar seu comportamento de acordo com os padrões corporativos, estabelecendo uma espécie de “código silencioso” que rege a organização.

Mais do que isso, o clima organizacional é também responsável pelo estímulo ao engajamento de cada empregado em querer contribuir com os resultados da organização. Ele precisa sentir que faz parte do processo e que suas ações fazem a diferença para o todo.

 

Quais os impactos do clima organizacional para uma empresa

Hoje o principal impacto de um bom clima organizacional para a empresa é a produtividade e resultados mais eficientes. Empresas que registram clima positivo são capazes de medir maior entrega de resultados, melhor percepção da marca e até mesmo qualidade do atendimento no mercado. É como um ciclo virtuoso em que se a empresa cuida bem de seus colaboradores, eles cuidam bem dos clientes que fazem boas referencias à empresa e assim por diante.

Por esse motivo o clima organizacional tem se tornado, cada dia mais, foco de empresas que desejam se destacar, reter talentos e fidelizar clientes e para mensurar o indicador que parametriza o clima existem as pesquisas de clima organizacional. Muitas empresas fazem sua própria pesquisa internamente, outras contam com apoio de consultorias especializadas e ainda existem as pesquisas de mercado que geram rankings capazes de promover o status da empresa perante o mercado. Entre elas, a mais conhecida é o Great Place to Work – Melhores Empresas Para Trabalhar – pesquisa realizada pelo Instituto GPTW que mede anualmente as empresas com melhor clima organizacional através de cinco dimensões, cada uma com itens específicos a serem considerados: credibilidade, respeito, imparcialidade, orgulho e camaradagem.

 

E qual o papel do RH no clima organizacional

Ao contrário do que muitas empresas imaginam, o RH não é o único responsável pelo clima organizacional, mas é o que podemos chamar de “princípio ativo” para que sua lógica e funcionamento se propague pela empresa. A missão do RH é ensinar, evangelizar e disseminar os princípios básicos sobre a importância do clima organizacional em uma organização e como cuidar dele constantemente.

O papel de manter as ações relativas ao clima organizacional em dia cabe, sobretudo, aos líderes, mas deve ser incorporado por toda a empresa, desde seus fundadores – que são o espelho de toda a organização – até os mais novos colaboradores e estagiários da empresa.

E neste contexto o RH deve agir como um vigia constante da continuidade e preservação do clima, entrando em ação quando observar pontos de atenção, desvios de curso ou até mesmo promovendo treinamentos de capacitação e conscientização para o tema.