Em um caminho repleto de desafios e barreiras, um dos grandes segredos da gestão de pessoas está em seu líder, que pode ativar a conexão entre processos, tecnologias e competências humanas por melhores resultados.

Em meio há tantos modismos de teorias que transitam no meio corporativo, nenhuma delas substitui a essência de que a competitividade, a produtividade e a qualidade se fazem com pessoas.

Seguindo a premissa de Peter Drucker que diz que “um bom líder faz com que homens comuns façam coisas incomuns”, podemos entender que um chefe precisa ter posturas e ações de um verdadeiro líder. Isto significa que, para ter subordinados que desejem segui-lo e realizar ações extraordinárias, este líder necessita deixar boas marcas no seu caminhar, dentro e fora da organização, em todos os âmbitos da gestão de pessoas.

Isto deve ser visto em como este líder resolve situações de conflito, como administra suas metas, como é o tratamento dele para com as pessoas que passam por sua vida, seja o jardineiro, o presidente ou o filho do vizinho.

Essas ações contribuem muito para que sua gestão tenha seguidores ou não. Sua forma de agir e de instigar faz com que o desejo de ser melhor e mais produtivo cresça em cada um dos membros a sua volta. Por isso, dizemos que um bom gestor possui a habilidade de extrair o melhor das pessoas, transformando potencial latente em competência.

Assim, a gestão de pessoas é a conexão entre processos, tecnologias e competências humanas que, quando bem engajadas, resultam em estratégias organizacionais assertivas.

 

Benefícios da boa gestão de pessoas

Fugindo aos conceitos tradicionalistas da gestão de pessoas – e que hoje compõem a divisão mais conhecida como departamento pessoal nas organizações – a área de recursos humanos deixou de tratar apenas aspectos voltados à contratação, remuneração, férias e desligamento para trazer maior atenção à características de extrema importância para a motivação e retenção de talentos: gestão de competências, desempenho, avaliações, capacitação e desenvolvimento, por exemplo. Ou seja, o foco passou a ser muito mais estratégico.

E neste sentido, a gestão de pessoas com foco estratégico pode agregar diversos benefícios para as empresas, entre eles:

  • Maior comprometimento para atingir a missão da organização;
  • Engajamento para a realização dos objetivos organizacionais;
  • Equilíbrio entre as expectativas dos colaboradores e da organização;
  • Aumento da qualidade e produtividade das equipes;
  • Elevação dos fatores motivacionais e desempenho dos colaboradores;
  • Desenvolvimento e retenção de talentos;
  • Melhoria no clima organizacional e qualidade das relações de trabalho;
  • Desenvolvimento de novos líderes;
  • Profissionalização dos processos de mudanças e gestão organizacional.

 

Dicionário de Competencias

 

Conte-nos suas experiências

Sua empresa já aplica conceito da gestão de pessoas com foco estratégico? Quais foram os principais benefícios que você pode perceber no dia a dia corporativo? Compartilhe conosco sua opinião!